UniBH auxilia em recuperação de bezerro


Reprodução

Alunos projetam prótese para pata do animal

Por Bernardo Franco

O bezerro hoje residente no UniBH teve uma de suas patas amputadas devido a um acidente ocorrido na antiga fazenda em que habitava. O animal acabou se enroscando em um arame farpado, o que resultou na amputação de uma de suas patas.

Após o acontecido, o antigo dono do animal resolveu doá-lo à instituição. Na esperança em que na universidade o bezerro tivesse a possibilidade de uma vida melhor e não precisaria ser sacrificado devido ao seu estado.

A preocupação do dono em relação ao sacrifício se justifica, pois muitos animais acidentados e que possam representar um maior gasto ou trabalho ao fazendeiro acabam sendo sacrificados.

Já no UniBH, foi elaborado um projeto para que o animal possa voltar a andar como um quadrupede. Segundo Joaquim José da Cunha, coordenador do instituto de engenharia e tecnologia da universidade, o projeto é capitaneado pelo curso de veterinária, porém, outras áreas são necessárias para a realização, como: engenharia mecânica, design e comunicação.

O projeto transdisciplinar pode precisar contar ainda com empresas de fora da universidade para viabilização de recursos mais caros. 

Ainda de acordo com o coordenador, algumas questões devem ser avaliadas antes de tentar ajudar o bezerro. A primeira opção foi da construção de uma prótese, porém o animal ainda está em fase de crescimento, o que dificultaria a concepção de uma prótese que fosse definitiva.

Por esse motivo são feitas reuniões periódicas, exames, desenhos e propostas para a melhor opção de auxilio ao animal. Cunha deixa claro que os alunos são os protagonistas no projeto.

O tempo estimado para a conclusão do programa é de pelo menos um ano.

O ideal seria poder fazer com que o bezerro volte para seu ambiente natural, mas, temos que ver se seria viável e se adaptação do animal será eficaz para poder levar uma vida normal em uma fazenda- explica Joaquim da Cunha.

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *