Por Caio César

O que você vai fazer no fim de semana? Está a fim de sair? Ou ficar em casa? Sozinho, em dupla ou em grupo? Com ou sem bebida? Num programa mais careta ou mais ousado? Gastando menos ou mais?

Sabe aquele clichê: “tudo pode acontecer em um sábado à noite?” Então, realmente é verdade. Até não acontecer nada já é alguma coisa. Nada de ficar entediado depois de uma semana de trabalho, correria de estudante, casa pra arrumar e muito mais. Todos merecem um relax. Concorda?

Este Dossiê investiga a grande variedade de opções de lazer, hoje em dia, e ajuda a explica como a juventude aproveita o famoso sábado a noite.

Realizado na conjunção de esforços das disciplinas Jornalismo Opinativo e Interpretativo, Jornalismo Especializado II e Wejornalismo, o dossiê propôs que cada grupo de alunos explorasse, com um olhar de descoberta e estranhamento, as suas próprias preferências de lazer.

Como mote, a provocação do sociólogo Domenico de Masi:

De vez em quando só trabalhamos, de vez em quando estudamos ou nos divertimos. Mas podemos juntar o trabalho ao estudo, quando aprendemos durante o trabalho. Há momentos que estudamos e nos divertimos, quando assistimos a um filme e vamos ao teatro, por exemplo. Mas há situações em que as três atividades também são feitas de uma forma única. Isso é o ócio criativo”.

Sábado à noite, a galera vai se juntar na casa da Carol, ou do Lucas… Sem se preocupar com o que pensa o mundo lá fora, eles enchem o peito e dizem: hoje não vou sair! É dia de comidinhas, jogos de tabuleiro, bate-papo e Netflix.

MENU

Voltar