Diversidade nos projetos do último dia do Circuito Acadêmico 2017/2


Divulgação

Nessa noite do dia 30 de novembro, alunos e professores apresentaram seus projetos interdisciplinares e de extensão

Por Arthur Scafutto e Ney felipe

O Circuito Acadêmico reuniu alunos e professores de vários cursos disponíveis pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH), para pôr em prática toda a teoria de seu aprendizado adquirido no decorrer do segundo semestre. Com palestras e workshops, o UniBH abriu seu espaço para os moradores conhecerem de fato o trabalho que a instituição tem oferecido à sociedade como um todo.

Alguns destes projetos chamaram atenção das pessoas com suas iniciativas filantrópicas em prol de um bem maior. Confira algum deles abaixo:

Vale mais saúde

Em função das secas e da precariedade do Vale do Jequitinhonha, mais especificamente no município de Comercinho, o professor universitário Wander Jeremias iniciou seu projeto de extensão para melhorar a condição de vida dos cidadãos da região. Vários alunos de cursos como Engenharia Civil, Ciências Biológicas, Medicina, Jornalismo e Fotografia, se mobilizaram em prol da comunidade Comercinhense.

A equipe do Vale Mais Saúde ainda realizou uma exposição fotográfica no campus, expondo a realidade árdua de Comercinho, em contraste com a chegada dos alunos na cidade. Segundo o professor, a comunidade anseia por suprimentos básicos como água encanada, escola de qualidade e saúde acessível.

“Hug Me”

O que seria mais em prol da sociedade senão um projeto para crianças? Com a previsão para lançamento na próxima semana, Gustavo Siqueira apresentou seu novo aplicativo chamado “Hug Me”, com o intuito de ensinar inglês a crianças de 2 a 6 anos de um modo mais eficaz, divertido e barato – como enfatizou Gustavo.

O projeto está em desenvolvimento há 3 anos, e seu operacional como uma brincadeira com palavras, possibilitando à criança espontaneidade de aprender com músicas, vídeos e desenhos interativos. Aqueles que compareceram ao evento, com seus filhos, puderam usufruir em primeira mão o aplicativo que estará disponível na App Store. Como o próprio nome já diz, o software tem o objetivo de fazer as crianças abraçarem a língua inglesa sem pressão e com naturalidade.

Veja as imagens e os relatos de Wander e Gustavo, desenvolvedores dos projetos, no vídeo abaixo:

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *